Microsoft processa o governo dos EUA por este aceder indiscriminadamente aos dados armazenados em sistemas de cloud

Microsoft Corp (MSFT.O) processou o governo dos EUA para ter  o direito de informar  os  seus clientes quando uma agência federal estiver a  ver os seus e-mails, este é  o mais recente em uma série de confrontos  entre a indústria da tecnologia e Washington no que toca a privacidade.

 

O processo, aberto na quinta-feira no tribunal federal de Seattle, argumenta que o governo está a violar a Constituição  dos EUA,  ao impedir a Microsoft de notificar milhares de clientes sobre pedidos do governo para ler os  seus e-mails e outros documentos.

As acção do governo viola a Quarta Emenda, que estabelece o direito das pessoas e empresas de  saber se o  governo esta a investigar   ou a  penhorar a  sua propriedade.

O Departamento de Justiça está a rever a apresentação, segundo  a porta-voz Emily Pierce.

O pedido da  Microsoft concentra-se sobre o armazenamento de dados em servidores remotos, em vez  de computadores pessoais,  que segundo  a Microsoft diz que tem proporcionado uma nova forma  de o governo aceder aos  electrónicos.

Usando o "Electronic Communications Privacy Act (ECPA)", o governo direcciona cada vez mais  as investigações para os dados armazenados  na chamada nuvem, segundo  a Microsoft. 

"As pessoas não desistem  de seus direitos quando  deslocam a sua informação privada de armazenamento físico para a nuvem", diz  Microsoft  na acção que interpôs . Acrescenta que o governo "tem explorado a transicção para a computação em nuvem como um meio de expandir o seu poder de conduzir investigações secretas."

 

Fonte

Rate this item
(0 votes)
 

JornalBitcoin Newsletter

Bitcoin Videos