O Banco Central de Inglaterra vai ter em consideração o posíivel impacto da utilização de "distributed ledgers "

O Banco Central de Inglaterra vai ter em consideração  o posíivel  impacto da utilização de "distributed ledgers "  como parte do  plano para modernizar o sistema de liquidação do país.

 

Durante o discurso proferido no Banco da Inglaterra por Minouche Shafik, vice-governador do banco central para os mercados e serviços bancários, expôs uma visão de quatro pontos para a iniciativa, e  esta  mandatado  para propor  metas até o final deste ano, com o desenvolvimento tecnológico a começar  em 2017.

O plano visa  responder a quatro perguntas. Estas incluem:  a definição de objectivos de política do banco, determinar  que funcionalidades  o sistema de pagamentos deve ter, determinar  quem deve aceder  ao sistema e definir  o papel certo do Banco de Inglaterra a desempenhar na prestação do serviço.

Quanto à tecnologia de "distributed ledgers" (DLT), Shafik disse que a inovação trás  "desafios profundos  ", devido à capacidade de descentralizar a verificação de pagamentos, uma vez que o "distributed ledger" elimina a necessidade de uma terceira entidade para verificar o pagamento.

 

Segundo o vice-governador:

"A redes DLT podem reformular os mecanismos para a realização de pagamentos garantidos: em vez da liquidação ocorrer entre os livros de uma única autoridade central (tal como um banco central, câmara de compensação ou depositário),os  algoritmos de criptografia  e verificação vão  permitir que todos os participantes  na rede DLT detenham  uma cópia do livro, e distribuir a   autoridade de gestão  e actualização do livro (distributed ledger) por  um grupo  alargado  de agentes "

.Fonte

Rate this item
(0 votes)
 

JornalBitcoin Newsletter

Bitcoin Videos