Estudo revela que Bancos preferem o Blockchain ao Apple Pay

O aumento da concorrência no sector financeiro tem levado bancos, instituições financeiras e redes de pagamento a considerar cada vez mais a ameaça das tecnologias financeiras emergentes, como a Bitcoin e sua tecnologia subjacente, o blockchain.

 

Vários  grupos de instituições  bancárias e  multinacionais  começaram a implantar os seus próprios laboratórios para testar a tecnologia  blockchain.

Como resultado do crescente interesse por esta nova tecnologia  o  sistema financeiro  investiu em 2015 no espaço Bitcoin cerca de 1 bilião de Dólares, superando o crescimento da maioria dos sectores  de capital de risco a nível global.

Com a  evolução rápida das  moedas descentralizadas, os bancos começaram a canalizar  fatias  significativas de seu orçamento de TI para  melhorias de gestão e de segurança, para reduzir  gradualmente o fosso tecnológico entre as tecnologias de próxima geração como a Bitcoin e os sistemas financeiros existentes.

Com as  crescentes preocupações de segurança, bancos e instituições financeiras começaram a preferir a tecnologia blockchain em detrimento de  redes financeiras recentemente introduzidas, como a Apple Pay, que muitos especialistas financeiros acreditavam poder  ultrapassar a  Bitcoin em várias frentes.

Nos próximos anos, alguns  especialistas em bitcoin prevêem  que os  principais bancos do mundo e organizações financeiras vão abraçar o blockchain da  Bitcoin, em vez de implementar as suas próprias, redes  devido sobretudo a  preocupações de segurança e vulnerabilidade.

Se os bancos deslocarem  o seu interesse para o blockchain da Bitcoin, poderá  levar a  que o valor da Bitcoin  aumente dramaticamente , bem como os volumes de transacções e de negociação das moedas virtuais.

 

 

Fonte

Rate this item
(0 votes)
 

JornalBitcoin Newsletter

Bitcoin Videos