Governo holandês diz não a backdoors, e financia o projecto OpenSSL com 500.000 euros

O governo holandês  opõe-se  formalmente á introdução de "backdoors" em produtos de criptografia.

A tomada de posição do governo, publicada pelo Ministério da Segurança e Justiça na segunda-feira e assinado pelos ministros da segurança e dos negócios, conclui que "o governo acredita que de momento não é oportuno adoptar medidas legais restritivas contra o desenvolvimento, disponibilidade e uso de criptografia nos Países Baixos. "

 

A conclusão vem no final de uma lista com cinco páginas de  argumentos,  a favor de uma melhor e mais segura  criptografia e os contra-argumentos para permitir que as autoridades tenham  acesso às informações.

"Com a introdução de uma contribuição técnica num  produto de criptografia que daria acesso ás autoridades também tornaria os  arquivos criptografados vulneráveis ​​a criminosos, terroristas e serviços de inteligência estrangeiros. Isso poderia ter conseqüéncias indesejáveis ​​para a segurança das informações transmitidas e armazenadas, bem como para a integridade dos sistemas de TIC, que são cada vez mais importantes para o funcionamento da sociedade."

A posição formal vem apenas meses depois do governo holandês aprovar  uma doação de  500.000€ para OpenSSL, o projecto  que desenvolve a biblioteca de software de criptografia de código aberto amplamente utilizado.

Esta posição contrasta com a  vontade de introduzir backdoors pelos Estados Unidos e Reino Unido.

Fonte

Rate this item
(0 votes)
 

JornalBitcoin Newsletter

Bitcoin Videos