Facebook twitter e bitcoin na mira da União Social-Cristã (CSU) - Baviera

Com o motivo de combater o terrorismo o CSU pretende   impor controles financeiros . O partido cita a  venda ilegal de petróleo, o comércio de objectos de arte antiga , bem como donativos proveniente do mundo inteiro  como as  principais fontes de financiamento do grupo extremista auto-intitulado, Estado Islâmico.

 

Utilizado  uma abordagem incisiva  para eliminar as  fontes de financiamento dos terroristas, o CSU pede o fim do anonimato com cartões pré-pagos. Além disso, o partido também advoga  a identificação de remetentes e destinatários de todas as transacções com mais de 50 euros.

O documento  também exige um quadro jurídico internacionalmente aceite para reger as  moedas virtuais, em particular a  Bitcoin. O Partido afirma que moedas como  a Bitcoin não tem  nenhuma entidade ou autoridade que as controle, acrescentando ainda : ". as Bitcoins não só são  transferidas sem deixar rasto, como  também podem ser trocadas por euros ou dólares"

Na sequência dos atentados de Paris - um incidente  em que  a alegada utilização de bitcoin entre os terroristas não teve ate agora qualquer fundamento real, no entanto  houve pedidos para regulação da mesma.

Os ministros da justiça e do Interior da  União Europeia chegaram mesmo a organizar uma reunião de crise para planiar uma repressão eficaz contra os  modos de pagamento  anónimos  e as moedas virtuais.

 

Alem do controlo financeiro o CSU pretende ainda colocar filtros no Facebook e twitter por forma a evitar a propaganda de conteídos violentos.

 

 

Fonte

Rate this item
(0 votes)
 

JornalBitcoin Newsletter

Bitcoin Videos